segunda-feira, 4 de junho de 2012

"Europa está em chamas e Angela Merkel anda a apagar o fogo com gasolina" - Joschka Fischer


Será que os europeus estão em "cegueira colectiva" ou estamos perante  um novo modelo de neo-nazismo ? 

Sinto-me violada, atraiçoada e declaradamente ROUBADA nos MEUS DIREITOS DE CIDADANIA.
Alguém falhou mas, eu juro que não assinei nenhum documento de dívida e estou a pagar uma "factura" muito "elevada" e ilegal.
Os CULPADOS que tenham a DIGNIDADE de se acusarem e assumam o erro, porque senão o fizerem não prevejo bom final para esta "trama" e muitas cabeças "rolarão".
O mais chocante e até ultrajante é que na sua maioria, serão as dos inocentes !!

MC
"Europa está em chamas e Angela Merkel anda a apagar o fogo com gasolina" - Joschka Fischer


Berlim, 04 jun (Lusa) - O ex-ministro dos negócios estrangeiros alemão Joschka Fischer afirmou hoje num artigo publicado no jornal Sueddetusche Zeitung, que a Europa "está em chamas, mas a chanceler Angela Merkel anda a tentar apagar o fogo com gasolina".
Na opinião de Fischer, a Europa "está à beira do abismo e cairá nele nos próximos meses, e só poderá mudar de rumo se Berlim e Paris chegarem a acordo sobre uma união fiscal".
O político ambientalista entende por união fiscal a compra ilimitada de dívida pública de países da moeda única pelo Banco Central Europeu e a mutualização das respetivas dívidas, através da emissão de "eurobonds".
No artigo para o jornal de Munique, o ex-chefe da diplomacia alemã diz ainda que os tempos que correm "são graves, muito graves", e exorta a coligação de centro direita liderada por Merkel a alterar a sua política europeia.
O porta-voz do governo alemão, Steffen Seibert, reagiu às posições de Fischer afirmando que a ação do executivo "não tem por objetivo destruir a Europa. O governo federal dá um grande conjtributo para o desenvolvimento da Europa, na crise atual".
No artigo no Sueddetusche Zeitung, Joschka Fischer defende que "a estratégia de austeridade de Merkel só agrava a crise financeira e conduz à depressão", lembrando que a mesma estratégia também não serviu para suplantar a grande crise económica mundial de 1929.
O político ambientalista refere ainda que, "se a Grécia se afundar no caos, haverá uma corrida aos bancos em Espanha, na Itália e em França que desencadeará uma avalancha capaz de soterrar a Europa".
Para Fischer, que foi ministro dos negócios estrangeiros do governo de social democratas e ambientalistas, entre 1998 e 2005, só a Alemanha pode garantir a sobrevivência da zona euro, e com o seu potencial económico deve financiar programas de crescimento.
Para isso, "vale a pena contrair mais dívidas", sublinhou.
Fischer escreve ainda que "nunca a Alemanha esteve tão isolada" e que "ninguém percebe a política dogmática" de Merkel.
"Na Europa acham que somos um condutor em contra-mão", afirmou o ex-MNE alemão.

Fonte:  GFA
Lusa/fim

sábado, 2 de junho de 2012

Vergonha ou Humilhação ? Eis a questão !!!


Isto é uma AFRONTA ao povo português, desempregado, sem  meios de pagar as suas casas, sem terem uma assistência ao nível de saúde digna, porque não podem suportar o custo dos medicamentos, e que a sua sobrevivencia, se espelha nas filas que fazem, em número crescente, todos os dias  às portas do Banco Alimentar Contra a Fome, enquanto  os   PREDADORES   que nos governam,  se alimentam deste modo, ás custas dos pesados impostos que nos são infligidos e incomportáveis.

Tenham um pouco de decência Srs. Pseudo-Governantes e se não a tiverem, tentem adquiri-la, porque quanto nos ROUBAM em sangue, suor e lágrimas, todos os dias, deve dar-lhes lucros de sobra  para comprarem algo que, de todo se torna para vós,  muito necessário ...VERGONHA !!!



Constatando este facto, que mais poderei fazer senão demonstrar aqui a minha revolta e indignação... infelizmente NADA mas, se este "nada" for lido por meia dúzia de pessoas, já cumpri a minha parte !! 
M.C.